As grandes noites para os grandes gnios :: zerozero.pt | MINHO Noticias
Connect with us

MINHO Noticias

As grandes noites para os grandes gnios :: zerozero.pt

Desporto

As grandes noites para os grandes gnios :: zerozero.pt

Irrepreensíveis. Na deslocação ao Old Trafford, o PSG não desiludiu e bateu, por 0x2, o Manchester United, garantindo uma vantagem importante para o segundo jogo. 

Numa noite de grande intensidade, valeu a qualidade e a classe dos parisienses, que até jogaram sem dois dos seus melhores jogadores. 

Bola rolou rápido

Apesar da ausência de golos, a primeira parte do jogo de Old Trafford foi francamente interessante. As duas equipas procuraram o golo, sem que nenhuma conseguisse qualquer tipo de domínio evidente. A bola foi bem tratada nos dois meios-campos, acima de tudo. 

Sem Neymar e Cavani, Tuchel voltou a apostar na fórmula 4-4-2, com Dani Alves e Di María nos corredores e Draxler a apoiar um móvel Mbappé. O PSG, numa primeira fase do jogo, sentiu dificuldades, perante um Manchester United forte no flanco direito, a aproveitar as subidas de Young e as deambulações de Lingard, Pogba e Rashford. 

Com o decorrer dos primeiros 45 minutos, as transições do United passaram a ser mais previsíveis e o PSG, que tinha, até então, criado a melhor oportunidade (Di María atirou pouco ao lado), cresceu. Mbappé e Di María surgiram mesmo na cara de De Gea, mas ambos os lances foram anulados. Nenhum golo, uma lesão (de Lingard) e boas intenções para contar no momento de regresso aos balneários. 

Brilhantismo e segurança

Se a primeira parte já tinha tido momentos positivos por parte do PSG, o segundo tempo confirmou a superioridade de uma equipa que nem sentiu a falta do seu craque e do seu goleador-mor. Nos primeiros 15 minutos, Kimpembe, na sequência de um canto, e Mbappé, a finalizar uma bela transição e um grande cruzamento de Di María, trataram de gelar o Teatro dos Sonhos. 

Em vantagem, os parisienses jogaram de cadeirinha em Old Trafford. Muita classe por parte do duplo pivo(Verrati-Marquinhos), capaz de libertar a criatividade e a velocidade de Di María, Draxler e Mbappé, que, isolado, permitiu a defesa da noite a De Gea. A capacidade do jovem francês voltou a estar em evidência nas melhores noites do futebol europeu…

O United esboçou uma reação, mas, também no processo defensivo, os parisienses apresentaram-se irrepreensíveis. Herrera ainda teve dois remates perigosos, incapazes de, contudo, colocarem em causa a boa organização do campeão gaulês, que passou uma mensagem de competência para o que resta da Liga Milionária. 

Até ao final, Pogba ainda recebeu ordem de expulsão, falhando, desta forma, o regresso ao país de origem. Mas nem o grande comandante do meio-campo red devil mostrou-se capaz de ofuscar esta equipa e o génio de Kylian. 


Source link

Continue Reading
You may also like...

More in Desporto

To Top

Powered by WP Robot

%d bloggers like this:
Ir para a barra de ferramentas