Conceição explica repetição do onze: ″Quis responsabilizar os jogadores″

O F. C. Porto deixou a pressão do lado do Benfica com o triunfo tangencial sobre o Feirense. No final da partida, o treinador portista explicou os motivos que o levaram a apostar novamente no onze que avançou frente à Roma, na Liga dos Campeões

Os dragões foram jogar a Santa Maria da Feira, este domingo, com o mesmo onze que defrontou a Roma, quarta-feira, para a Liga dos Campeões, numa eliminatória decidida após 120 minutos de muita luta.

“Era um jogo num contexto difícil. Meti exatamente o mesmo onze que começou contra a Roma, porque quis responsabilizar os jogadores no sentido de lhes dar alguma maturidade. É importante saber estar com a Roma e saber estar com o Feirense”, explicou Sérgio Conceição.

Numa análise virada exclusivamente para a partida com os fogaceiros, o treinador deixou os maiores elogios ao adversário e à própria equipa portista.

“Temos de ver o contexto do jogo. É um adversário que a cada jogo do fim está mais pressionado e apresentou-se muito motivado por defrontar o campeão. Nós, depois de um jogo em que corremos 120 minutos na Champions, vir aqui contra um adversário aflito não era fácil e começar a perder foi pior ainda. Dai a resposta de grande caráter dos jogadores. Podíamos ter acabado a 1.ª parte com vantagem maior. Algumas quebras, também a luz, e nós queríamos acabar com o jogo o mais depressa possível. Na 2.ª parte houve alguma falta de frescura, o que é natural, e fui tentando dar ao jogo o que ele pedia”, arrancou Sérgio Conceição, para concluir logo de seguida.

“Podíamos ter feito o terceiro golo, mas a vitória é justa. Uma palavra para o Feirense também, que está a tentar tudo para reverter esta situação”, concluiu.




Source link