Marcinho faz contra, mas Botafogo vira diante do Madureira e respira no Carioca :: ogol.com.br

Se as coisas andam bem para o Botafogo na Copa do Brasil e na Sul-Americana, não se pode dizer o mesmo no Campeonato Carioca. Mais com muita raça e disposição na busca pelo resultado, o Alvinegro entrou em campo, nesta segunda-feira, diante do Madureira, no Nilton Santos, e, de virada, venceu, por 2 a 1.

Com o triunfo, o Bota respira no Cariocão, mas conquista apenas a sua segunda vitória na competição. O resultado leva os comandados de Zé Ricardo para a quarta colocação do Grupo C, nesta Taça Rio.

Drama alvinegro

Ainda pensando em uma vaga na semifinal do Campeonato Carioca, o Botafogo buscou o jogo desde o início, mas encontrou um Madureira fechado. Logo aos quatro, Erik engrenou rápido contra-ataque e serviu Kieza. O camisa 9 apareceu na cara do gol e acabou desperdiçando grande oportunidade para o Alvinegro.

No entanto, a resposta do Madura foi rápida e letal. Aos 12, Luciano Naninho avançou e deu belo passe para Bruno, que finalizou para defesa de Gatito. No rebote, porém, a bola bateu em Marcinho, que acabou mandando contra seu próprio patrimônio, abrindo o placar para a equipe visitante e confirmando a má fase do Bota no Campeonato Carioca.

Após sofrer o primeiro tento, o Glorioso aplicou uma pressão sob seu adversário, principalmente em bolas levantadas na área. Kieza e Gabriel conseguiram cabeçadas perigosas, mas não o suficiente para igualar o marcador.

O drama alvinegro seguiu ao longo da primeira etapa. Os comandados de Zé Ricardo, apesar da tentativa de imposição e controle das ações, não conseguia levar perigo à meta adversária.

Até que, aos 32, Cícero cobrou falta na entrada da área, e acertou um petardo no travessão. Quase o empate. Antes do intervalo, o Botafogo voltou a assustar com Kieza e Cícero, que tiveram suas finalizações defendidas pelo goleiro Douglas. Já nos acréscimos, foi a vez de Gabriel tentar de cabeça, mas mandou para fora.

Disposição e virada

A volta do intervalo foi um espelho do fim da primeira etapa. Os botafoguenses foram para cima, principalmente com as descidas de Gustavo Ferrareis pela esquerda. O meia foi o responsável pela primeira finalização de perigo do segundo tempo, que parou em nova defesa de Douglas.

Quando a fase é ruim, nada dá certo. Marcinho, muito vaiado pela torcida pelo gol contra, recebeu lançamento na área do Madureira e, na hora da finalização, acabou furando. Nada feito.

De tanto insistir, o Alvinegro chegou ao empate. Aos 16, Gustavo descolou belo lançamento para Gustavo Ferrareis, que dominou e rolou para Jonathan. O jovem lateral-esquerdo, com personalidade, pegou de primeira e mandou na gaveta, deixando tudo igual no Nilton Santos.

A virada demorou, mas veio. E, quem diria, a assistência saiu dos pés do contestado Marcinho. Aos 39, o lateral deu bom cruzamento para Kieza, que foi no segundo e testou firme. A bola bateu no travessão, nas costas do goleiro Douglas e entrou. Gol da virada e do alívio alvinegro.


Source link