Polícia Marítima resgata 27 migrantes na Grécia




Source link

Bolsa de Xangai avança 0,2% na abertura

Lusa

A bolsa de Xangai, principal praça financeira da China, avançou hoje 0,2%, na abertura, para 2.761,06 pontos.

Shenzhen, a segunda praça financeira do país, subiu 0,35%, nas primeiras transações do dia, para 8.470,17 pontos.




Source link

Parlamento aprova acordo para entrada de ajuda humanitária




Source link

Nicolás Maduro pede a Juan Guaidó que convoque eleições

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, instou hoje o autoproclamado Presidente interino do país, Juan Guaidó, a convocar eleições presidenciais antecipadas, sublinhando estar seguro que o derrotaria.

“Por aqui há um palhaço que diz ser Presidente interino. A primeira coisa que deve fazer um Presidente interino é convocar eleições. Porque não convoca eleições, para o derrotar já com os votos do povo”, questionou.

Nicolás Maduro falava em Caracas, durante um ato de graduação de 1.469 médicos.

Por outro lado, voltou a insistir que o seu homólogo norte-americano, Donald Trump, tem um plano para “apoderar-se dos recursos e das riquezas minerais venezuelanas”.

Segundo Nicolás Maduro, “a Venezuela está hoje no epicentro geopolítico mundial, entre a disputa de uma visão imperial unipolar agressiva, do império ‘gringo’ [estrangeiro] e a visão democrática multipolar de convivência, harmonia e de diálogo dos povos do mundo”.

No entanto, advertiu que se a Venezuela fosse invadida pelos Estados Unidos, não apenas os venezuelanos “levantariam as armas” para a defender, como também os povos asiáticos, árabes, das Caraíbas e da América Latina.

“Se a Venezuela for agredida militarmente pelo império dos EUA, os povos do mundo se levantarão e lutarão, junto com a Venezuela, em todos os territórios”, disse.

A realização de eleições presidenciais antecipadas é uma das promessas do autoproclamado Presidente interino da Venezuela, Juan Guaidó, que acusa Nicolás Maduro de estar a usurpar o poder.

A oposição não reconhece o resultado das eleições presidenciais de maio de 2018, que diz terem sido irregulares e sem condições de transparência. Questiona ainda a alegada “simpatia” política das autoridades do Conselho Nacional Eleitoral, cujo período legal no cargo está vencido.

Juan Guaidó é reconhecido como Presidente interino da Venezuela por mais de meia centena de países, entre eles os EUA e a União Europeia, incluindo Portugal.




Source link

Liverpool e Bayern no saem do 0 a 0 em Anfield :: ogol.com.br

Liverpool e Bayern de Munique até entregaram um bom jogo, mas os gols esperados ficaram em falta. Um até animado duelo em Anfield acabou sem gols, e a decisão de vaga nas quartas da Liga dos Campeões fica para Munique, sem vantagem para ninguém. 

No jogo da volta, quem vencer avança. Em caso de empate com gols, a vantagem é dos Reds, que não sofreram gols em casa. Alguma aposta?

Duelo de gigantes

O Bayern entrou atento, para não deixar a pressão inicial do Liverpool ter grandes consequências. O time de Klopp entrou alucinado, empolgado pela atmosfera de Anfield, e tentava acuar de todas as formas o adversário. 

Acostumados a jogar contra Klopp e, principalmente, acostumados a enfrentar gigantes da Europa, os bávaros não sofreram muito com a pressão dos primeiros movimentos e passaram a trocar passes para ganhar terreno de jogo. 

O jogo foi ficando, então, aberto. Era um grande jogo em Anfield. A primeira chance de gol esteve com os locais, quando Mohamed Salah recebeu lançamento na área, mas parou em Neuer. Kimmich tentou a resposta, mas o arremate pegou na defesa inimiga. 

Sadio Mané mandou chute perigoso de um lado, Coman acertou o lado de fora da rede do outro. O duelo esquentava com o passar do tempo, apesar da temperatura fria na Inglaterra. Só faltava a bola entrar… 

Os atacantes não aproveitavam as chances que tinham, e as principais delas eram inglesas. Aos 32, Mané teve uma enorme chance. Firmino fez boa jogada e deixou com Keitá, que bateu em cima da defesa. A bola sobrou limpa na área para Mané, que bateu de canhota para fora. 

Liverpool aperta, mas não marca

O Bayern se fechou melhor na volta do intervalo. Kimmich, na direita, dava pouquíssimos espaços para Mané. Do outro lado, Salah não conseguia crescer para cima de Alaba. O Liverpool passou a dar mais chutões, a apostar também em cruzamentos. 

A presença de Roberto Firmino, que no primeiro tempo jogou mais fora da área do que dentro, passou a ser mais requisitada no centro do ataque, como referência. Tanto que Klopp até tirou o brasileiro, buscando o jogo mais físico e alto de Origi. 

Quem acabou aparecendo na área para cabecear foi Mané. O senegalês ainda teve que se abaixar para desviar bola, e Neuer foi no cantinho fazer a defesa. O Liverpool bem que tentou, mas não conseguiu evitar o 0 a 0. 


Source link

Governo devolve símbolo último da Reforma Agrária no sul do país

Mais de 200 hectares da Herdade dos Machados vão ser entregues aos proprietários expropriados, em 1975, quando vários trabalhadores a ocuparam sob o lema “a terra a quem a trabalha”. Os arrendatários a quem o Estado entregou a sua gestão, a partir de 1980, não quiseram manter tais terras, daí a decisão do Governo.

O Estado vai devolver mais de 200 hectares da Herdade dos Machados aos seus antigos proprietários, a quem os primeiros governos a seguir ao 25 de Abril de 1974 expropriaram. A formalização da entrega de tal área, publicada esta terça-feira em “Diário da República”, acontece 43 anos sobre o decreto de nacionalização daquelas terras em Moura, e que mais tarde as entregou a muitas dezenas de arrendatários. Este é o último caso de indemnizações da Reforma Agrária que ainda está por resolver.

Em causa estão 19 parcelas de terreno que se estendem pelas freguesias de Moura e Santo Amador: a maior tem uma extensão de 24 hectares e a menor tem três. Serão quatros os herdeiros que receberão a área que pertencia a Ermelinda Neves Bernardino Santos Jorge, neta do fundador da herdade criada no século XIX.

Este é um longo processo que, apesar deste despacho agora de devolução do Ministério da Agricultura, ainda pode estar longe de acabar. Em causa está o facto de, dos 6.101 hectares que foram ocupados pelos trabalhadores em abril de 1975 e nacionalizados em dezembro desse ano, a família apenas ter conseguido recuperar mais de 4.100. Em causa está o facto de o Estado ainda ter arrendatários na restante área, dos quais muitos recusam em sair.

Segundo o despacho do ministro Capoulas dos Santos, que reverte a expropriação, os 200 hectares em causa tratam-se de terrenos cujos arrendatários não quiseram renovar a ligação com o Estado.

Em 2014, quando a centrista Assunção Cristas teve nas mãos a Agricultura, o Governo de então pôs dezembro de 2018 como a data limite de todos os arrendamentos. Mas o atual Executivo decidiu que, após esse período, poderiam ser renovados.

Gestão estatal até 1980

Após a ocupação dos trabalhadores, sob o lema “a terra a quem a trabalha”, o Estado geriu estas terras até 1980. Depois arrendou-as.

Recuperação em partes

Em julho de 1977, com António Barreto como ministro da Agrilcultura, acabou-se com a Reforma Agrária. Aì, os proprietários receberam uma pequena parte dos bens.




Source link

Londrina elimina o Paraná Clube da Copa do Brasil

Classificado saiu apenas na cobrança de pênaltis (Divulgação/LEC)

Depois de empatar em 1 a 1 com o Paraná Clube no tempo regulamentar, o Londrina garantiu de forma heroica sua vaga para a sequência da Copa do Brasil 2019 ao fazer 5 a 4 na cobrança de pênaltis, no Estádio do Café, no norte do Estado. Além da vaga, o time da casa embolsa um belo prêmio para seus cofres.

O Tricolor da Vila abriu a contagem com Jenison, com um chute cruzado, aos 31 minutos da etapa inicial. Já nos acréscimos da segunda etapa, Luquinha, cobrando falta com categoria, deixou tudo igual e manteve o time vivo na disputa, definida após sete cobranças de pênalti para cada lado..

Na terceira fase da competição, o Londrina encara o vencedor do confronto entre Tombense e Botafogo-PB.

O jogo – A partida começou morna, com os times se estudando, procurando por espaços diante de marcação forte de ambos os lados. Aos oito minutos, levantamento e Higor Leite e, Caio Rangel, na sobra, foi travado no momento do arremate. O Tubarão deu sua primeira boa pontada aos 11 minutos, com Silvio, que na sobra de bola após chute de Uelber tentou um peixinho, para fora.

As equipes seguiam sem muita criatividade em campo. Aos 16 minutos, Germano apareceu na área para cabecear, mas mandou direto pela linha de fundo. Aos pouco a equipe alviceleste ficava mais tempo com a bola, tocando na intermediária adversária. Contra-ataque paranista, aos 25 minutos, e a bola ficou nos pés de Higor Leite, que chutou colocado, buscando o ângulo, mas errando o alvo.

O Tricolor da Vila voltou acrescer no jogo e, aos 31 minutos, Jenison recebeu em velocidade e fuzilou no cantinho para abrir a contagem. O Tubarão quase respondeu com Luidy, que parou em grande defesa de Thiago Rodrigues. O Londrina queria empatar antes do intervalo, mas errava demais, facilitando a vida da equipe visitante.

Para o segundo tempo, as equipes retornaram sem modificações. Precisando chegar à igualdade para levar o jogo, no mínimo, para as penalidades, o Tubarão começou no ataque. Aos cinco minutos, Luidy arrematou de longe e Thiago Rodrigues defendeu com tranquilidade. Aos nove minutos, foi a vez de Felipe Vieira arriscar o tiro, para fora. Os treinadores começaram a mexer nas equipes.

Boa jogada do Londrina, aos 14 minutos, com a bola sobrando para Marcinho chutar à esquerda da meta, com muito perigo. Mais Tubarão no ataque, aos 16 minutos, com Rômulo pegando de primeira para boa defesa de Thiago Rodrigues. A pressão do time da casa era forte e o Paraná não saia de seu campo de defesa.

Bola na área paranista, aos 29 minutos, Luquinha chutou e a bola sobrou para Miullen desperdiçar grande chance. Aos 35 minutos, os jogadores do Londrina ficaram pedindo um toque de mão dentro da área e a arbitragem mandou o jogo seguir. Aos 42 minutos, Luquinha cobrou falta e Augusto subiu na área para testar pela linha de fundo. Mas, aos 47 minutos, Luquinha cobrou falta com muita categoria e deixou tudo igual.

Nas penalidades, Germano abriu a contagem para o Londrina. Sueliton também fez o dele. Marcelinho fez o segundo do Alviceleste. Jenison estufou a rede e deixou tudo igual. Silvio isolou sua cobrança. Fernando Neto bateu alto e fez o terceiro do Tricolor. Luquinha deslocou o goleiro para fazer o dele. Guilherme Santos mandou para fora. Anderson Oliveira recolocou o Tubarão à frente. Eder Sciola mandou no cantinho para converter. Rômulo mandou por cima da meta. Jhemerson carimbou o travessão, para loucura do torcedor. Augusto fez o quinto dos donos da casa. Pressionado, Luiz Otávio colocou no travessão, eliminado o Paraná.

LONDRINA 1 (5) X (4) 1 PARANÁ

Local: Estádio do Café, em Londrina (PR)
Data: 19 de Fevereiro de 2019, terça-feira
Horário: 19h15 (de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Rafael da Silva Alves (RS) e Mauricio Coelho Silva Penna (RS)
Cartões amarelos: Silvio, Rômulo (Londrina); Thaigo Rodrigues, Eder Sciola (Paraná)

Gols
LONDRINA: Luquinha, aos 47 minutos do segundo tempo
PARANÁ CLUBE: Jenison, aos 31 minutos do primeiro tempo

LONDRINA: Alan; Raí Ramos, Augusto, Silvio e Felipe; Germano, Rômulo e Marcinho (Luquinha); Luidy (Marcelinho), Uelber (Miullen)e Anderson Oliveira.
Técnico: Alemão.

PARANÁ CLUBE: Thiago Rodrigues; Éder Sciola, Rodolfo, Fernando Timbó e Guilherme Santos; Luiz Otávio, Fernando Neto, Caio Rangel (Jhemerson), Alesson (Keslley) e Higor Leite (Sueliton); Jenison.
Técnico: Dado Cavalcanti.




Source link