RDCongo ausente da cimeira de Brazzaville que analisa situação política nos Grandes Lagos | MINHO Noticias
Connect with us

MINHO Noticias

RDCongo ausente da cimeira de Brazzaville que analisa situação política nos Grandes Lagos

Desporto

RDCongo ausente da cimeira de Brazzaville que analisa situação política nos Grandes Lagos

A República Democrática do Congo (RDCongo) não estará representada na cimeira da Conferência Internacional da Região dos Grandes (CIRGL) que decorre hoje, em Brazzaville, para analisar a situação política na região, noticiou a agência angolana Angop.

Segundo a mesma fonte, na cimeira convocada pelo chefe de Estado da República do Congo e presidente em exercício da CIRGL, Denis Sassou Nguesso, participam apenas cinco chefes de Estado, incluindo o Presidente angolano, João Lourenço.

O processo eleitoral na República Democrática do Congo é um dos assuntos em anaálise nesta cimeira de Brazzaville.

A África do Sul, Uganda e o Ruanda fazem-se representar a nível ministerial, enquanto a RDCongo, segundo a organização da cimeira, “não enviou nenhum representante” porque as “autoridades congolesas, na véspera, não tinham conhecimento do encontro”.

A República Democrática do Congo — que partilha uma extensa fronteira com a República do Congo e com Angola – realiza eleições gerais a 30 de dezembro, que vão permitir eleger o sucessor de Joseph Kabila, que atingiu o limite de mandatos permitidos pela Constituição.

As eleições, que já deviam ter acontecido em 2016, estavam inicialmente marcadas para 23 de dezembro, mas foram adiadas por uma semana devido à destruição de centenas de urnas eletrónicas num incêndio ocorrido este mês, já em pleno período de campanha eleitoral.

Hoje, a comissão eleitoral congolesa anunciou que as eleições foram adiadas até março de 2017 nas regiões de Beni e Butembo, na província de Kivu Norte, e na localidade de Yumbi, na província de Mai-Ndombe, justificando com a falta de condições de segurança.

Além do Presidente, as eleições de 30 de dezembro na República Democrática do Congo irão permitir ainda a escolha de representantes parlamentares a nível nacional e provincial.

O Presidente cessante, Joseph Kabila, escolheu o ex-ministro do Interior Emmanuel Ramazani Shadary para seu sucessor como candidato nas presidenciais.

Desde a sua independência do poder belga, em 1960, a RDCongo nunca testemunhou uma transição política pacífica.

Criada em 1994, a CIRGL integra Angola, Burundi, República Centro-Africana, República do Congo, República Democrática do Congo, Quénia, Uganda, Ruanda, Sudão, Sudão do Sul, Tanzânia e Zâmbia.




Source link

Continue Reading
You may also like...

More in Desporto

To Top

Powered by WP Robot

%d bloggers like this:
Ir para a barra de ferramentas