Xadrez como ferramenta para a vida em Famalicão | MINHO Noticias
Connect with us

Xadrez como ferramenta para a vida em Famalicão

Noticias

Xadrez como ferramenta para a vida em Famalicão

Ccomeçou como um clube de xadrez escolar, mas cresceu rapidamente e atingiu o estatuto de referência da modalidade. O Clube de Xadrez A2D nasceu em 2003, na Cooperativa de Ensino Didáxis de São Cosme, Vila Nova de Famalicão, e os seus atletas têm, ao longo dos anos, arrecadado vários títulos.

Mas não é só de competição que vive o clube. Aposta também na formação, já que se dedica ao ensino do xadrez em algumas escolas do Primeiro Ciclo. Até porque, explica Mário Oliveira, impulsionador e coordenador do clube, a modalidade é uma “ferramenta educativa”.

“Estimula a paciência, a persistência, a criatividade, a capacidade analítica e a tomada de decisão”, justifica.

Além disso, o responsável acredita que “a modalidade potencia o raciocínio lógico-matemático, desenvolve a atenção e o poder de concentração”. E destaca ainda o fato de se tratar de um “desporto intergeracional”.

“É algo que me deixa orgulhoso ver crianças de seis, sete anos a saberem aceitar a derrota, a aceitar o silêncio, momentos que são fulcrais para o seu desenvolvimento como seres humanos. Mas, depois, também temos adultos que estão ainda nesse processo formativo”, afirma.

O coordenador do clube considera que o que começou por ser um núcleo de xadrez escolar soube “sair da escola e levar valores e princípios para além da Didáxis”. Atualmente, o A2D movimenta 50 atletas federados (30 jovens e 20 adultos) sendo que o mais novo tem seis anos e o mais velho 52. Nas aulas de xadrez escolar participam 25 alunos.

Para o futuro, Mário Oliveira quer continuar a “regenerar” o clube e criar uma Escola Municipal de Xadrez, proposta que já fez à Câmara de Famalicão.

“É o maior desafio que podíamos ter aqui para que o clube de xadrez A2D perdure e continue a passar esses valores e a replicar outros exemplos. Só somos mais e melhores se tivermos competição”, afirmou.

Ao longo dos anos foram vários os campeões que passaram pelo A2D, como por exemplo Luís Silva, membro da Seleção Nacional Absoluta de Xadrez e vice-campeão nacional Absoluto em 2018, e Ivo Dias, campeão nacional juvenil escolar em 2016 e campeão europeu juvenil escolar em 2014.

Mais recentemente, Inês Silva, a mais jovem campeã nacional de sempre, conquistou o título nacional feminino sub-18. “Superou as minhas expectativas”, referiu a atleta de Braga, que escolheu o clube de xadrez da Didáxis para praticar a modalidade. “O xadrez ajudou-me muito na memorização e na atenção, e ainda na gestão do tempo”, destaca a campeã




Source link

Continue Reading
You may also like...

More in Noticias

To Top
%d bloggers like this:
Ir para a barra de ferramentas